E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração. (1 Pedro 4:7)

sexta-feira, 24 de junho de 2016

O DIA EM QUE NASCI DE NOVO

Hoje faz exatamente 15 anos que entreguei minha vida ao Filho de Deus, Aquele que morreu na cruz por mim e por você, que merece todo louvor, toda glória e toda honra.


No dia 24 de junho de 2001 tomei a melhor e maior decisão de minha vida, após meses lendo a palavra de Deus, me deparei com alguns textos que me levou a pensar profundamente na minha existência, nos meus propósitos e o que de verdade me dava alegria.

Mesmo sendo um religioso, sentia um grande vazio na alma e busquei preenche-lo com amizades, namorada, festas, mas foi tudo ilusão, todas essas coisas só traziam alegria momentânea, ao fim, o vazio continuava... Entre as mensagens que li, destaco a que o apóstolo Paulo escreveu aos Efésios:

“Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor e não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito; Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração; Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Efésios 5:14-20).

Comecei a entender que o vazio só seria preenchido através de Jesus Cristo, que continua nos chamando para um compromisso com Ele, para viver de maneira que O agrade, para conhecer sua palavra e ser cheio do Espírito Santo, mas só conseguiremos essa mudança de vida após o novo nascimento, sem o qual não poderemos entrar no Reino de Deus (João 3:1-7).
O momento crucial de minha conversão se deu após um sonho sobre o arrebatamento. Certa madrugada fui despertado em prantos, Jesus apareceu no céu e após ouvir o som da trombeta, corpos eram levados ao encontro do Senhor nos ares, enquanto os poderes dos céus eram abalados, havia muita gritaria por parte dos que estavam na terra, tudo que fiz foi me ajoelhar e dizer, “Jesus não me deixe, eu quero subir”, a cena foi tão real que acordei desesperado, me ajoelhei ao pé da cama e clamei: “Senhor, tem misericórdia de mim, mostra-me qual caminho eu devo seguir, de que forma posso viver a tua palavra, quero ser teu discípulo, não me deixa, por favor”.
Depois daquele dia nunca mais fui o mesmo, Jesus havia entrado em meu coração e aquilo que antes eu sentia prazer, mas que era desagradável a Deus, fui deixando de lado por meio do Espírito Santo, que foi me convencendo do pecado, da justiça e do juízo (João 16:8).
Não importa a profundidade do teu pecado, nem a condição do estado que você se encontra, Jesus te ama mesmo assim e sua morte e ressurreição foi para te dar vida eterna, o homem jamais poderá ser salvo pelo seu próprio esforço, “porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:16), mas louvado seja Deus pela sua graça, que nos salva mediante a nossa fé em Jesus, pois é dom de Deus e não das ‘boas’ obras que venhamos praticar, porque Deus não divide sua glória com ninguém. (Efésios 2:8-9).
O convite de Jesus, feito há mais de dois mil anos, continua vivo e com a mesma intensidade hoje: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mateus 11:28-30).
Não se iludam, “o mundo passa e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1 João 2:17), por isso “lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias e chegue os anos dos quais venhas a dizer: não tenho neles contentamento” (Eclesiastes 12:1).
Jesus está voltando, prepara-te! “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto” (Isaías 55:6).Porque diz: Ouvi-te em tempo aceitável e socorri-te no dia da salvação; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação, (2 Coríntios 6:2).
 Continuemos servindo ao Deus todo poderoso com amor e fé, pois “... a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito." (Provérbios 4.18).
Deus te abençoe!
José Luiz dos Santos
Diácono, pedagogo e seminarista

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, queremos saber sua opinião.
Deus te abençoe e não te esqueças, Jesus vem!